Hoje vou compartilhar com vocês minhas impressões a respeito do livro Autodefesa Psíquica, de Dion Fortune. Ainda não concluí a leitura, mas já estou bem perto do final.

Sou louca por livros e estou sempre lendo e estudando. Então, resolvi passar a compartilhar aqui no blog um pouco dessa minha paixão, quando estiver lendo algo (seja intima ou vagamente) ligado ao meu trabalho.

Dion Fortune (1890-1946) foi um dos grandes nomes do ocultismo do século XX, tendo sido cofundadora da Fraternidade da Luz Interior.

A edição brasileira do livro traz como subtítulo: Como se defender dos ataques de natureza psíquica desencadeados contra nós. Isso pode dar a entender aos interessados que o livro trará receitas, fórmulas ou dicas concretas para proteção contra esse tipo de ataque. Mas essa não é exatamente a proposta do livro. Ele é mais uma análise dos processos envolvidos neste tipo de ataque, e nesse aspecto traz muitos insights e esclarecimentos valiosos.

O subtítulo em inglês é A Study in Occult Pathology and Criminality, algo como Um Estudo de Patologia e Criminalidade Ocultas, bem mais adequado ao seu conteúdo.

Dion Fortune era uma profunda estudiosa de psicologia e comportamento humano. E sua visão acerca da espiritualidade e do campo das energias ocultas é pautada por análises bastante lógicas e racionais. Não é um daqueles livros que lança afirmações no ar sem uma boa explicação como base.

No que tange as soluções para as situações de ataque psíquico, ela apenas sugere de maneira superficial como isso pode ser feito nas tradições ocultistas. Não poderia ser diferente, neste caso, visto que os conhecimentos ocultistas são sabidamente iniciáticos. E isso não ocorre à toa. No próprio livro Dione explica que pessoas que em outras vidas tiveram contato profundo com práticas mágicas, mas que nessa vida não trazem isso de forma consciente, ao tomarem contato com rituais ocultistas, podem fazer aflorar seus antigos dons e ligações espirituais, sem o conhecimento necessário para dominá-los.

Ela relata vários desses casos no livro. Se consultarmos nossa memória, seremos também capazes de relembrar alguns casos semelhantes de pessoas que “brincam” com rituais e iniciações, sem a seriedade necessária ou conduzidos por pseudomestres irresponsáveis, e acabam se perdendo na insanidade.

Um aspecto que achei muito interessante no livro é a distinção entre desequilíbrios espirituais, físicos e psíquicos. Os efeitos muitas vezes são os mesmos, mas as causas variam. É frequente que causas espirituais, físicas e mentais se combinem, sendo importante saber como diferenciar uma das outras, para poder tratá-las adequadamente.

Outro capítulo interessantíssimo aborda as relações com os seres elementais, e os riscos existentes em manter contato intenso com eles, sem o conhecimento dos efeitos da energia dos elementos no campo áurico humano.

Reproduzo aqui o índice do livro, que pode ajudar a formar uma ideia melhor do seu conteúdo:

Parte I – Tipos de Ataque Psíquico
I. Sinais do ataque psíquico
II. Análise da natureza do ataque psíquico
III. Um caso de bruxaria moderna
IV. Projeção do corpo etéreo
V. Vampirismo
VI. Assombrações
VII. A patologia dos contatos não-humanos

Parte II – Diagnose Referencial
IX. Distinção entre ataque psíquico objetivo e distúrbio psíquico subjetivo
X. Os perigos não-ocultos da loja negra
XI. O elemento psíquico no distúrbio mental

Parte III – A Diagnose de um Ataque Psíquico
XII. Métodos empregados para efetuar um ataque psíquico
XIII. Os motivos do ataque psíquico (I)
XIV. Os motivos do ataque psíquico (II)

Parte IV – Métodos de Defesa Contra o Ataque Psíquico
XV. O aspecto físico do ataque e da defesa psíquica
XVI. Diagnose da natureza de um ataque
XVII. Métodos de defesa (I)
XVIII. Métodos de defesa (II)
XIX. Métodos de defesa (III)
XX. Métodos de defesa (IV)

Deixo aqui alguns trechos que considerei especialmente interessantes:

Nesta nossa época racionalista, estamos propensos a esquecer que existe um mal organizado e inteligente.

…períodos de purgação e disciplina precedem todas as revelações. Devemos manter a vigília antes de podermos participar do banquete.

Uma alteração química no sangue é imediatamente seguida por uma alteração no tom emocional.
… se houver um estado sanguíneo característico da condição de medo, imagens de medo se produzirão na mente.

O psiquismo, ainda que genuíno, é a causa frequente de auto-ilusão. Um sensitivo é invariavelmente muito sensível e sugestionável. Essa é a base de seus dons.

Afinal, é um livro que recomendo ou não? Isso vai depender do seu interesse no assunto e de como você lida com os conhecimentos e práticas que envolvem o sutil. Se você busca técnicas passo-a-passo de autodefesa psíquica, esse não é o livro certo.

Para mim, o livro foi muito útil, pois sempre sinto necessidade de compreender os processos por trás de todos os fenômenos, materiais ou sutis. E nisso a autora é excelente. Mesmo quando algo não é comprovado, sendo apenas uma teoria, sua linha de raciocínio é clara bem elaborada, permitindo perfeita compreensão da conclusão apresentada.

Você pode comprar este livro na Amazon através do meu link de associado, pelo qual recebo uma pequena comissão, que em geral é convertida em mais livros. 🙂
Se você ainda não me conhece, preciso te explicar que nunca faço propaganda ou recomendo o que não conheço, com fins puramente comerciais. Com frequência recuso ofertas de propaganda ou artigos pagos aqui no site. Integridade é um valor que prezo.

Deixa aqui embaixo seu comentário sobre este livro, caso já tenha lido. Ou me conta o que achou dessa despretensiosa análise. A ideia principal aqui é compartilhar e trocar!


O conteúdo deste site é protegido pela Lei de Direitos Autorais (9.610/98) e pela lei do carma. Deseja reproduzir ou citar? Entre em contato!

  • Você precisa fazer login para comentar.
Aline Mendes · Casa Quantica
Rolar para cima