fbpx

Como o recente deslocamento do Polo Norte afeta a prática do Feng Shui Tradicional Chinês? O que muda nas construções? Isso afeta o uso da bússola?

No Feng Shui Tradicional Chinês o uso da bússola é essencial. Os padrões de distribuição da energia estão condicionados ao alinhamento magnético do planeta, cuja referência é o Norte Magnético.

Por isso alguns praticantes, ao tomarem conhecimento do recente movimento acelerado do Polo Norte Magnético, ficam preocupados com possíveis alterações na energia dos imóveis e nos padrões de todo o sistema do feng shui.

Mas não há motivo para preocupações. Exceto em imóveis no Canadá ou na Groenlândia, pouca alteração será sentida no resto do mundo.

E o que pode acontecer no Canadá? Imóveis cuja face esteja muito próxima à divisão entre dois setores (S e SO, por exemplo) ou entre duas montanhas de polaridade diferente (NE1 e NE2) poderão ter a direção magnética de sua face alterada, e consequentemente todo o seu mapa de Estrelas Voadoras. Será como uma nova casa.

As bússolas, que são uma criação chinesa, indicam com sua agulha a direção do eixo magnético Norte-Sul do planeta. Se um desses pólos se altera, a bússola simplesmente acompanha a mudança e continua sempre alinhada ao eixo magnético ativo no momento. O modo de usar a bússola permanece o mesmo – há séculos, aliás – independente das mudanças no Polo Magnético.

Em relação aos sistemas e cálculos do Feng Shui, a menos que os pólos magnéticos se invertam, o que não deve ser concretizar no próximo milênio, tudo permanece igual. O desafio ficará para as próximas gerações.

Fico pensando, quando esse tempo chegar, o que dirão e farão os adeptos do Feng Shui adaptado para o Hemisfério Sul

Veja alguns trechos da matéria da Revista Galileu, e o link para o artigo completo ao final:

“Nós sabemos pelos registros de navios antigos que, nos últimos 400 anos, o polo magnético norte permaneceu no norte do Canadá. Até os anos 1900, ele se movia talvez dezenas de quilômetros, indo e vindo”, contou.

“Mas nos últimos 50 anos, começou a se mover para o norte e, nos últimos 30 anos, começou a se acelerar”, disse ele. “Passou de cinco a dez quilômetros por ano para 50 ou 60 quilômetros por ano hoje. Agora está se movendo rapidamente para a Sibéria.”

As alterações, no entanto, só são perceptíveis por quem precisa de uma navegação extremamente precisa. “A correção é apenas uma fração de um grau”, disse Beggan.

https://revistagalileu.globo.com/Ciencia/noticia/2019/02/polo-norte-esta-se-deslocando-do-canada-rumo-russia.html

0


O conteúdo deste site é protegido pela Lei de Direitos Autorais (9.610/98) e pela lei do carma. Deseja reproduzir ou citar? Entre em contato!

Deixe um comentário

Usar conta do...



Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
Rolar para cima