Usando a Geometria Sagrada para harmonizar pessoas e ambientes

A aplicação correta das formas geométricas pode restaurar nosso equilíbrio físico, energético e psicológico, e também trazer harmonia aos ambientes onde vivemos.

Os padrões geométricos estão na base de todas as formas encontradas na natureza, desde a estrutura do átomo até a formação de galáxias, passando pelas flores e animais, incluindo o próprio ser humano.

As formas naturais, todas harmônicas entre si, criam vibrações específicas. E as frequências dessas vibrações sustentam o equilíbrio de tudo que existe no Universo.

Nossa civilização, com suas formas retas e desproporcionais, nos condiciona a vibrar em frequências dissonantes das de nossa própria natureza. Com isso, começamos por nos sentir cansados, nosso sistema imunológico se debilita, podemos ficar desanimados, deprimidos e ao final até doentes.

Estamos vivendo separados vibratoriamente da Natureza em que fomos gerados. Essa é a origem da sensação de separação e isolamento que gera muitos dos males psicológicos e físicos da atualidade.

A Geometria Sagrada no passado

Os antigos arquitetos e construtores, desde épocas remotas do Egito e da Grécia Antiga, conheciam as proporções naturais e construíam os templos segundo essa geometria, que ficou conhecida como Geometria Sagrada. As igrejas da época medieval, e mesmo as que vieram antes delas, eram também construídas segundo esses padrões.

O desejo de preservar este conhecimento, evitando sua destruição durante a Idade Média, deu origem à maçonaria. O caráter iniciático desse grupo ocultista visava preservar seus membros dos ataques da inquisição.

Uma curiosidade: maçon, em francês, significa pedreiro.  Masonry, em inglês, é o nome da técnica de construção com tijolo e argamassa, nossa conhecida alvenaria de tijolos.

Como aplicar este conhecimento

Hoje em dia, nossas construções não obedecem mais às proporções especiais da Geometria Sagrada. Mas podemos usá-la em objetos do nosso dia-a-dia, recuperando seus efeitos benéficos sobre nossa saúde física e emocional.

Algumas pessoas afirmam que o simples fato de contemplar as formas da natureza é capaz de reequilibrar nosso organismo. Isso inclui não apenas estar ao ar livre, mas também decorar a casa fotografias de plantas, paisagens e até constelações.

Existe uma forma mais específica de aproveitar os benefícios da Geometria Sagrada, usando os chamados sólidos platônicos. Eles receberam este nome pois foi o filósofo Platão quem primeiro definiu suas características e os identificou em um conjunto.

Sólidos platônicos são formas geométricas tridimensionais que possuem todas as arestas e todas as faces iguais. Se forem inseridos em uma esfera, todos os seus vértices tocarão a superfície da esfera.

Estes cinco sólidos são considerados a matriz de todas as formas do Universo. Quando conhecemos suas características, podemos aproveitar o que cada um nos traz de benefício.

Os Cinco Sólidos Platônicos

Cada um dos sólidos platônicos está associado a um dos elementos da alquimia clássica: fogo, terra, água, ar e éter. Isso nos permite aplicá-los segundo suas propriedades sutis, escolhendo aqueles de que mais necessitamos para nos equilibrar.

Tetraedro

Elemento Fogo – pontiagudo e afiado como o calor do fogo. Traz uma energia yang, quente.

O tetraedro está ligado ao nosso desenvolvimento espiritual e nos ajuda a alcançar o amor incondicional. Ele nos ajuda a agir.

Devemos usar o tetraedro quando estamos fracos, desanimados, quando sentimos muito frio ou nos resfriamos com facilidade.

Não devemos usá-lo quando estamos com raiva ou irritados.

Hexaedro

Elemento Terra – sempre firme sob nossos pés. Traz uma energia suave e estável.

Nosso conhecido cubo, o tetraedro está ligado ao servir e à doação, como a Mãe Terra que nos doa todas as suas riquezas sem reservas. Ele nos ensina como agir a serviço do bem estar do planeta.

Devemos usar o hexaedro quando precisamos de estabilidade, ou quando estamos muito dispersos e desligados da realidade que nos rodeia.

Não devemos usá-lo quando temos tendência a engordar, ou em nossa casa quando há muita coisa acumulada precisando ser doada ou descartada.

Octaedro

Elemento Ar – seus minúsculos componentes são tão suaves que quase não podem ser sentidos. É leve e não por acaso o formato escolhido para os mais simples balões caseiros.

O octaedro está ligado ao desenvolvimento mental. Ele nos ajuda a compreender a realidade do ser e as leis do universo.

Devemos usar o octaedro quando precisamos melhorar nossa memória e nosso raciocínio, ou quando buscamos algo que dê sentido à vida.

Não devemos usá-lo quando já somos demasiadamente racionais, e temos dificuldade para aceitar os sentimentos e as intuições.

Dodecaedro

Elemento Éter – ligação com o cosmo, representa o suposto vazio que permeia os astros celestes.

O dodecaedro está ligado ao despertar de nossa consciência. Atuando tanto no plano pessoal quanto no coletivo, alcançamos o plano de nossa consciência cósmica.

Devemos usar o dodecaedro quando queremos fazer a conexão entre o plano material e o espiritual, quando queremos dar às nossas atividades cotidianas um sentido mais elevado.

Não devemos usá-lo quando temos dificuldade em aceitar e nos adaptar à realidade da vida material e executar com eficiência as atividades mais simples e repetitivas do dia-a-dia, quando nos falta organização e disciplina.

Icosaedro

Elemento Água – este sólido rola e escorrega de nossas mãos. Traz fluidez e impermanência.

O icosaedro está ligado ao equilíbrio energético, tanto pessoal quanto entre as pessoas e os ambientes. Por meio da limpeza e da purificação, nos tornamos capazes de canalizar as energias cósmicas em nosso benefício.

Devemos usar o icosaedro quando sentimos as energias estagnadas e pesadas, seja em nós ou em nossa casa. Quando nossa vida está parada e nada flui como esperado.

Não devemos usá-lo quando nos sentimos desvitalizados ou inseguros, ou quando nossa vida apresenta muita instabilidade, com alternância de altos e baixos.

Uso pessoal dos sólidos platônicos

A melhor forma de aproveitar os sólidos platônicos é preparando elixires. Para isso, usamos as formas geométricas esculpidas em cristal, e as colocamos dentro de um copo de água mineral ou filtrada. Para um copo de água, uma hora de imersão é suficiente. Para uma garrafa d’água, você pode deixar o cristal em imersão durante a noite, e pela manhã a água estará pronta para ser consumida.

A foto acima é apenas ilustrativa, e nela usamos uma forma geométrica grande para destacar. O cristal pode ser bem menor, e ainda assim você obterá um ótimo efeito.

Você encontrará os sólidos platônicos feitos com vários tipos de cristais, como ametista e quartzo rosa ou verde. Para o uso na preparação de elixires, recomendamos os sólidos feitos com cristal de quartzo incolor.

Antes de usar qualquer cristal, lave-o em água corrente por alguns instantes e deixe-o no sol por cerca de duas horas. Com isso você remove qualquer energia indesejada e energiza o cristal.

Outra forma de se beneficiar da vibração dos sólidos platônicos é fazer uma meditação visualizando o sólido escolhido por alguns minutos. Não há um tempo pré-determinado, nem restrição à frequência. Use sua sensibilidade para perceber o quanto ainda precisa da energia daquele sólido em sua vida.

Usando os sólidos platônicos nos ambientes

O uso dos sólidos platônicos em casa ou no local de trabalho é parecido com o uso pessoal. Podemos escolher um sólido para preparar um elixir e borrifá-lo pela casa inteira ou pelos cômodos desejados. Pode ser feito um elixir diferente para cada cômodo, se necessário.

Podemos ainda usar o elixir de cristais na limpeza cotidiana da casa, passando-o com um pano no chão, nas paredes, nos móveis e objetos.

A presença de um sólido platônico em cristal nos locais onde mais permanecemos também irá nos influenciar. Sendo assim, podemos colocá-lo em nossa mesa de cabeceira, ao lado do sofá, ou em nossa mesa de trabalho. Estes cristais devem ser lavados semanalmente com água corrente, pois podem absorver as energias dos ambientes.

As imagens dos sólidos platônicos podem ser emolduradas e usadas como quadros, naqueles locais onde sua energia seja desejável. Um quadro pode também conter a imagem dos cinco sólidos platônicos, trazendo a gama completa de energias sagradas para o ambiente.

Outras aplicações da Geometria Sagrada

Você já deve ter percebido como esse assunto é amplo. A verdade é que este artigo mostra somente a pontinha do iceberg. Existem muitos outros usos da geometria sagrada e dos sólidos platônicos.

Na reprogramação energética de ambientes, usamos os sólidos de cristal em combinação com a mesa radiônica crística para emissão direta de frequências vibratórias para os ambientes. Nesta técnica, combinamos diferentes sólidos, numa ordem variável selecionada com um pêndulo. A partir daí, fazemos a emissão, a preparação de um elixir personalizado para o ambiente ou ainda a programação de um cristal, que depois permanecerá no ambiente, emanando sua energia benéfica com o objetivo programado.

Se você sentiu o chamado e quer aprender mais sobre esse trabalho fascinante, participe do curso de Reprogramação Energética de Ambientes, em São Paulo, no mês de maio. Ou conheça nosso curso online, disponível para início imediato.

Mesa Radiônica Crística para Reprogramação Energética de Ambientes e Pessoas
  1. Imagem dos cinco sólidos, licença CC de http://bit.ly/2IQCuEB
  2. Sólidos individuais animados, licença CC de https://commons.wikimedia.org/wiki/User:Peter_Steinberg

Texto original publicado por Aline Mendes no portal Personare. Ao citar ou reproduzir este artigo, você deve colocar o link completo para esta página: www.alinemendes.com.br/blog/geometria-sagrada-para-harmonizar-pessoas-e-ambientes


O conteúdo deste site é protegido pela Lei de Direitos Autorais (9.610/98) e pela lei do carma. Ao compartilhar integral ou parcialmente, cite a fonte.

Deixe um comentário

Usar conta do...



Esqueceu sua senha? Preencha com seu e-mail ou nome de usuário, e você receberá por e-mail um link para criar uma nova senha.
Para criar uma conta, clique em Minha Conta no menu principal.
Rolar para cima