fbpx

História do Feng Shui, Túmulos e Casas

História do Feng Shui

Os antigos Chineses eram muito cautelosos ao escolher um local para estabelecer uma vila, uma cidade ou capital. Um local bem escolhido poderia trazer prosperidade, enquanto uma escolha infeliz de local poderia trazer fome e guerra. O encargo de escolher o local estava nas mãos de homens sábios. Experiências passaram de geração a geração, estabelecendo o que chamamos hoje de “Feng Shui’, ou mais corretamente “Kan Yu”.

Conquistar a Natureza usando a Ciência é a filosofia ocidental. No Oriente, as pessoas consideram-se parte do Universo em que vivem. Por esta razão, os homens devem tentar estar em harmonia com a Natureza. O Feng Shui é simplesmente um estudo do meio-ambiente. Se um praticante de Feng Shui se desvia de criar um ambiente em harmonia com a Natureza, ele não é um autêntico Mestre de Feng Shui. De fato, “O Livro dos Ritos”, um antigo livro de Feng Shui escrito por Guo Pu por volta do ano 300, enfatiza a preservação do meio-ambiente. Ele adverte seriamente as pessoas a não ferirem os dragões (montanhas) para prevenir desastres. Todos os Mestres de Feng Shui da Dinastia Tang ensinavam o princípio de que uma estrutura construída em harmonia com os campos de energia do Universo gozaria de bom Feng Shui. O Feng Shui é, então, o estudo de como criar um ambiente bonito e equilibrado.

Os antigos Mestres Chineses de Feng Shui eram extremamente protecionistas. Eles não ensinavam aos seus alunos tudo o que sabiam. Muitos mestres guardavam os segredos até estarem seriamente doentes e em idade avançada. Dessa forma, uma grande parte de conhecimentos valiosos se perdeu. Na Dinastia Tang, haviam mais de 120 escolas de Feng Shui, mas nenhuma possuía o verdadeiro segredo do Feng Shui. Na dinastia Qing, um estudioso redescobriu com sucesso os segredos do Feng Shui, e revelou essas grandes ideias no famoso “Manual de Feng Shui do Tempo e Espaço do Mestre Zhen”. Este livro sofreu ataques cruéis devido à inveja. O conteúdo deste livro, junto a outros conceitos genuínos de Feng Shui, serão explicados no Curso de Feng Shui On-line Nível Avançado.

Desde a década de 70, o Feng Shui foi bem recebido pelo povo da América do Norte. Um homem esperto inventou uma nova “escola de Feng Shui”, que é extremamente fácil de compreender. Toda casa ou local de trabalho é dividido em oito setores chamados Áreas da Vida. A princípio essas áreas da vida coincidem com os oito setores do Ba Gua.

Usar uma bússola para determinar o ângulo de orientação de uma construção não é uma tarefa fácil. O uso maciço de aparelhos elétricos interfere com o campo magnético da Terra, tornando difíceis as medições. Essa escola de Feng Shui descarta inteiramente o uso da bússola. Ela alega que a entrada de um edifício é sempre a Área da Carreira, tornando o Feng Shui muito mais fácil de aplicar. Alguns praticantes argumentam que o Feng Shui é de origem Tibetana. Outros dizem que este argumento é somente parte de uma jogada de ‘marketing’ que explora a ignorância americana acerca da história Asiática. Alguns são honestos quando chamam o tipo de Feng Shui que praticam de “Feng Shui Intuitivo”. Eles são honestos ao admitir que criaram um método de distribuição diferente do genuíno Feng Shui. Eles também incluem a psicologia em sua prática. Tudo isso é mais apropriadamente chamado de “Pseudo-Feng Shui”.

A teoria das áreas da vida, apesar de simples de aprender, desviou-se do padrão do Feng Shui. Comparando o Ba Gua e as Áreas da Vida, você pode ver que a última é uma imitação barata da primeira.

BA GUA
BA GUA
ÁREAS DA VIDA
ÁREAS DA VIDA

Olhando para o futuro, o Feng Shui será a ciência do amanhã. Apesar das teorias do Feng Shui ainda não terem sido provadas através dos métodos científicos conhecidos, seus princípios básicos coincidem com a Física Quântica e Relatividade. É uma pena que as pessoas incluam superstição em sua propaganda e sua prática. Tenho esperança
e convicção de que mais e mais pessoas irão aprender esta arte (se não ciência) com seriedade. Num futuro próximo, as pessoas que usam religião e absurdos transcendentais em sua propaganda enganosa irão desaparecer.

Glossário

Feng Shui – Feng significa vento e Shui significa água. Os antigos Chineses consideravam um local favorável se ele era protegido do ataque dos ventos nocivos e águas violentas. O local era considerado ainda mais favorável se o vento e a água pudessem trazer conforto e fertilidade para os habitantes.
Kan Yu – Kan significa “o caminho do Céu” ou simplesmente “fator tempo”, e Yu significa “o caminho da Terra” ou “referência geográfica”. Kan Yu é o estudo de um local com referência ao fator tempo.

Em Busca de Harmonia

Quando uma casa é construída, a primeira preocupação é a escolha do local. Uma casa é considerada favorável se está de acordo com o entorno. A seguir, temos algumas conclusões de estudos de Feng Shui nos tempos antigos, que podem ou não ser válidos até hoje:

1. Edifícios do governo absorvem o “Sheng Qi”, ou energia vital, não restando quase nada para os edifícios vizinhos. Por essa razão, não é aconselhável viver muito perto de sedes do governo.
2. Não é aconselhável viver perto de templos ou igrejas. Yin e Yang não estão equilibrados.
3. Não é aconselhável viver perto de cemitérios ou funerárias. A tristeza é contaminante.
4. Não é aconselhável viver perto de açougues e abatedouros. A morte destrói a harmonia.
5. Não é aconselhável viver perto de prostíbulos, onde energias nocivas pairam.
6. Não é aconselhável viver perto de cassinos, onde o crime prolifera.
7. Não é aconselhável viver perto de escolas, por causa da ausência de equilíbrio entre Yin e Yang. Durante o dia as crianças enchem o espaço com Yang Qi, deixando apenas Yin Qi atrás de si à noite.
8. Não é aconselhável viver perto de hospitais. A doença destrói a energia vital.
9. Uma residência não deve ser muito mais alta que as casas vizinhas. Sobressair-se na paisagem também destrói a harmonia.
10. Um lote quadrado ou retangular é mais apropriado.
11. Um lote em formato triangular que se alarga no fundo é preferível a outro que se estreita no fundo.
12. Uma casa muito menor que as vizinhas é considerada indesejável.
13. Uma casa deve receber bastante luz do Sol e ser bem ventilada. Isso permite que ela seja preenchida com energia vital.
14. Evite a presença de um rio com muita correnteza por perto. Isso perturba a tranquilidade da vizinhança. Similarmente, uma rua reta com veículos em alta velocidade tem o mesmo efeito.
15. Uma rua reta, com fluxo diretamente em direção à casa deve ser evitada. Energia nociva é trazida para agredir a casa.
16. Um rio sinuoso ou uma estrada serpenteante são considerados favoráveis por carregarem boas energias para uma casa.

Energia má atacando
Energia má atacando
Energia benéfica circundando
Energia benéfica circundando

Túmulos

Na China Antiga, encontrar um local adequado para sepultar os mortos era um assunto sério. Era considerado dever filial buscar um túmulo confortável para os pais. O desenvolvimento posterior foi menos nobre. Praticantes de Feng Shui alegavam poder encontrar um local auspicioso para sepultar os mortos, de forma que os descendentes pudessem prosperar. Isso foi e ainda é uma forte crença para a maioria dos chineses. Na verdade, Mestres de Feng Shui genuínos condenaram essa idéia.

Jiang Da Hong, um incontestável especialista de Feng Shui que viveu no final da Dinastia Ming e princípio da Dinastia Qing, era da opinião de que casas são muito mais importantes que túmulos. Seu argumento era que os mortos estão mortos e não podem fazer nada para abençoar seus descendentes. Casas, ao contrário, são o local onde os vivos comem, trabalham e dormem. Se uma casa está cheia de boas energias, seus habitantes serão saudáveis e sábios. Um homem forte e inteligente definitivamente alcançará grandes realizações.

Se túmulos fossem tão importantes para o bem estar dos descendentes, os Mestres de Feng Shui teriam escolhido os melhores locais para enterrarem a eles mesmos. Não temos notícia de nenhum descendente ilustre de qualquer dos Mestres de Feng Shui famosos na China. O Feng Shui para túmulos não passa de superstição e de um esquema fraudulento.

Casas

Antigos clássicos de Feng Shui tratam principalmente de túmulos. A teoria fundamental é na verdade mais adequada para aplicação em casas. Para estudar o Feng Shui de uma casa nós temos que investigar dois aspectos que são suplementares. Nós empregamos fórmulas matemáticas para mapear a distribuição de energias dentro e fora da casa. Nós também observamos o ambiente externo e a distribuição interna da casa. Se a forma e o material estão de acordo com a distribuição de energia, temos um bom Feng Shui. Se a forma e o material entram em choque com as boas energias e reforçam as más energias, temos um mau Feng Shui.

A maioria das pessoas pode entender a chamada Escola da Forma do Feng Shui. Alguns praticantes chegam a atribuir ao Mestre Yang Yun-Song da Dinastia Tang a criação da Escola da Forma. Na verdade, o Mestre Yang ensinava as mais facilmente compreendidas formas como um curso introdutório, e muitas pessoas, após aprendê-las, apressadamente se tornaram praticantes. O Mestre Yang, bem como outros mestres legítimos desta arte, integrou forma e fórmula da maneira mais natural. Isso é explicado detalhadamente no Curso de Feng Shui On-line Nível Avançado.

Glossário

Yin, Yang – o conceito de negativo/positivo, escuridão/claridade, feminino/masculino, estático/dinâmico, flexível/rígido, etc.

 

Baixe esta aula em pdf:

 

Ainda não é nosso aluno? Veja mais informações sobre este curso AQUI!

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
Rolar para cima