Responder a: Cabaça Dourada

#3503
Aline Mendes
Aline Mendes
Mestre

Oi, Dulce.

No texto, está explicado que é preciso haver uma “boca” no topo cabaça. Essa é a única exigência. Eu falo em tamanho mínimo deste furo, porque já vi pessoas fazerem furos de 0,5cm com uma broca simples. E neste caso, o tamanho do furo obviamente não é suficiente.

Mas, em termos de eficácia energética da cabaça, tanto faz um furo redondo com uma serra-copo, quanto serrar o topo, que resultará também em um furo mais ou menos redondo. Eu, particularmente, acho o resultado estético do furo mais delicado do que serrar o topo. Me parece que o furo respeita mais a forma original da cabaça, é uma intervenção mais gentil.

Quanto a tirar as sementes, eu removo as que caem, cutuco pra ver se solta mais um pouco, mas as que ficarem muito grudadas, eu deixo. Não me preocupo em remover absolutamente todas. Com o tempo, elas acabam se soltando, e aí eu faço uma outra limpeza, removendo as novas sementes soltas.

Já pintei com spray, mas se não usar verniz por cima, com o tempo desbota. Então, prefiro usar várias camadas de tinta acrílica à base de água (dessas pra artesanato), e um pincel de cerdas bem macias.

E sempre coloco uma pedrinha de cânfora dentro, pra evitar aranhas e outros insetinhos.

Abraços,
Aline

0